Imprensa Livre

Siderópolis – SC

O respeito à juventude

Jovens são rotulados de incompetentes, imaturos, prepotentes, ou até na visão de alguns, como loucos.

O jovem sofre na sociedade e é evidente: quando quer falar, forçam-no a se calar. Quando quer fazer, impedem-no. Quando quer atuar, dão-lhe outro papel. Quando quer estudar, não lhe dão bons incentivos.

“O homem nasce bom, mas a sociedade o corrompe” – já dizia um grande filósofo. Enquanto a alma ainda não está manchada pela corrupção, o jovem é massacrado. E quando se torna mau, ou conveniente com as ideias de outrem poderoso, aí se dá o valor. Contradição, não?
A maior parte do avanço científico, das fabricações de humor, do desempenho das grandes empresas, todas passam também pelo juízo deles.

A juventude tem voz e força, ela só não tem ainda a coragem de se sobressair porque as marteladas de invejosos são fortes.
Antes de julgar um jovem, compreenda-o. Ele trabalha, estuda e tem família, não é diferente de ninguém.

Sua posição política? Pouco importa. Entre eles os opostos se dão muito bem. Porque entre os “maduros”, não?
Aprender a ver com os olhos da democracia é um exercício, e quem o não o faz é tão ditador quanto os urubus em volta da carniça.

Por: Artur Comin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Imprensa Livre | Siderópolis.