Imprensa Livre

Siderópolis – SC

AVISO: o texto a seguir visa mostrar uma outra concepção do momento de pandemia e convidar o leitor a refletir. De nenhuma forma é contra as medidas de prevenção ao COVID-19 e reforça os seus leitores com o cuidado à saúde.

É fato que a liberdade é intrínseca ao homem, e ele sempre há de se rebelar quando censurado. O mesmo fator ocorre na pandemia?
Aqui vemos que os governantes querem agir para o bem comum, decretos e mais decretos, programas e mais programas, e tudo isso com o intuito de preservar a vida. A população se cala e aceita: a intenção é indiscutível, porém “de boas intenções o inferno está cheio” já dizia São Bernardo. Até que ponto é válido que o homem ceda a sua liberdade por via de um governante e continue a aplaudi-lo por medidas sem viés científico ou puramente políticas? A nível de Brasil, absurdos estão acontecendo e além do Petrolão e Mensalão, surgiu o Covidão.


A função que a Igreja tinha na Idade Média de “controlar a população” passou para a imprensa, e esta por sua vez influencia diretamente nas decisões políticas. Basta que você tenha um diploma, intitule-se especialista, veicule seu estudo ou opinião num meio de comunicação e verá que a caneta de um jornalista tem mais poder que a voz de um sacerdote, o bisturi de um médico ou a decisão de um juiz, podendo levar uma nação ao sucesso ou à falência.

Fonte: 7 denúncias: as consequências sobre o Covid-19. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=-ugqbyDCamw. Acesso em 03/08/2020.

Por: Artur Comin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Imprensa Livre | Siderópolis.