Imprensa Livre

Siderópolis – SC

A tradição de festas juninas é muito bela, envolve a todos num clima de alegria, dançando quadrilha, comendo pinhão, cachorro-quente, maçã-do-amor e… Doce de mamão!

Como se já não bastasse termos que separar aquela camisa xadrez e a calça ou vestido remendados, é tradição, talvez única desta época de fazer o bendito doce. E digo, bendito mesmo.

Seu preparo é complicado e leva tempo. Os mamões verdes devem ser colhidos, cortados (sai um leite que arde as mãos), descansar uma noite em cal, para depois irem para a panela, daquelas bem grandona. Lá se vai um dia inteiro cuidando e trocando os botijões de gás, para descobrir aquele doce sequinho por fora e macio por dentro. Os cozinheiros que detém esse saber estão num nível muito superior a nós reles mortais, porque não basta simplesmente fazer, tem que gostar e ter paciência de fazê-lo.

Este ano muitas escolas e ou instituições não terão sua arrecadação devido a pandemia, o que soa triste, mas por uma boa causa – o bem estar da sociedade.

Não sabemos a real situação de muitas instituições, e as empresas estão se virando conforme podem, desde atendimentos virtuais até tele-entregas.
A ideia a seguir pode ajudar a arrecadar fundos e é válida seguindo as orientações de saúde: não seria legal fazer delivery de doce de mamão também?

Por: Artur Comin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Imprensa Livre | Siderópolis.