Imprensa Livre

Siderópolis – SC

Lendo um livro de C.S. Lewis (O peso da glória), teólogo anglicano e escritor das “Crônicas de Nárnia”, deparei-me com o conceito primeiro que ele faz sobre glória: “fama ou luminosidade” – no que diz respeito à concepção humana.

A primeira refere-se ao prestígio, reputação dada pelos homens e a segunda como “uma lâmpada elétrica viva”.

E de repente em 2020 a comunidade científica abala o mundo com uma notícia: a criação em laboratório de mais um estado da matéria, o condensado Bose-Einstein, apelidado de “luz líquida”.
Sendo assim, tanto a nossa alma – sem matéria – quanto as matérias em si, são capazes de “tornarem-se luz”, sob condições especiais.
Se até o que é inanimado pode se tornar tão incrível, o que diremos de nós?

Só tem alma o que tem consciência! Reflita, analise as virtudes, os compassos do seu coração e permita-se exclamar “faça-se a luz”.

Por: Artur Comin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Imprensa Livre | Siderópolis.